Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trânsito é comemorado em São Luís.

Campanha SOS VIDA e parceiros comemoram o evento.

IMG_1304 IMG_1450

A Campanha SOS VIDA Pela Paz no Trânsito celebrou com grande sucesso o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito na manhã deste domingo, 15 de novembro, na Av. Litorânea.

Estiveram presentes na cerimônia Maçons da Grande Loja Maçônica do Estado do Maranhão (GLEMA), Grande Oriente do Brasil no Maranhão (GOB) e Grande Oriente Autônomo do Maranhão (GOAM) e familiares, o Diretor Geral do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-MA), o Coordenador de Educação para o Trânsito do DETRAN-MA e sua equipe, Representantes da Coordenação de Educação de Trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes de São Luís (SMTT), Representantes do Comitê Interinstitucional de Trânsito, Polícia Rodoviária Federal no Maranhão, Polícia Militar do Maranhão, membros da União Internacional dos Pastores- UNIPA, integrantes do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST), Grupo de Escoteiros do Maranhão e membros dos Clubes de Motociclistas.
O evento que vem acontecendo sempre no terceiro domingo de novembro de cada ano, foi criado em 1993 por RoadPeace, uma organização de caridade do Reino Unido em prol das vítimas de acidentes rodoviários. Desde então a RoadPeace, a Federação Europeia e as organizações parceiras, realizam essa paralização em todo o mundo.

IMG_1476IMG_1469

“Nossos filhos são como água em nossas mãos em forma de concha. Uma hora escorrem por entre os dedos”. Essa é a frase de um pai, que perdeu a filha em um trágico acidente de trânsito. Ele escreveu um livro onde relatou todo o amor que sentia e que por imprudência de um motorista alcoolizado pôs fim a vida de sua filha.

Relatos como esse são cada dia mais comuns. Pais que veem a ordem natural da vida ser invertida por imprudência e falta de respeito no trânsito. Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU) cerca de dois milhões de pessoas morrem por ano, vítimas da violência no trânsito. Dois fatores principais influenciam o crescimento da taxa de mortalidade no trânsito: comportamento e segurança dos usuários e o excesso de velocidade. Os jovens de 18 a 25 anos, são considerados o grupo mais vulnerável e de maior exposição ao risco de acidentes de trânsito.

Nesta data são homenageadas pessoas que morreram em decorrência das fatalidades do trânsito, um momento dedicado a familiares, amigos e todos aqueles que sofrem com a perda de alguém após uma tragédia.

“A celebração deste dia é uma oportunidade para aumentar a consciência pública em relação ao índice de mortes no trânsito, que de acordo com dados do Ministério da Saúde, coloca o Brasil em quinto lugar do ranking mundial de mortes por acidentes de trânsito. Mortes, mutilações, ferimentos graves e traumas podem ser consequências de acidentes de trânsito. O índice brasileiro de acidentes e vítimas fatais – principalmente jovens – nas estradas é alarmante, e é motivado por inúmeros fatores, porém, um dos mais graves ainda é a imprudência dos condutores”, afirmou o Coordenador Geral daCampanha SOS VIDA, Lourival da Cunha Souza.

IMG_1459 IMG_1516

Para tentar mudar esse quadro, o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsitoprocura conscientizar os condutores e alertar sobre o perigo da condução irresponsável.
Para obter mudanças de comportamento é preciso conscientizar e educar para o trânsito.

É inegável que a educação no trânsito é primordial para as gerações vindouras. As escolas devem programar campanhas educativas que alertem sobre a importância do uso consciente dos veículos automotores, e o governo poderia fomentar as campanhas de conscientização do uso de cinto de segurança e de tolerância no trânsito. Só assim conseguiremos diminuir os altíssimos índices de acidentes no país e reduzir o número de vítimas fatais.

IMG_1312IMG_1479

Fonte: CONTEÚDO Assessoria de Comunicação

    Publicado em 15/11/2015 - fonte: CONTEUDO Assessoria de Comunicação